miri_st

Amor…Pensamientos…Poesías…Star Trek…

Zelia Gattai deixou-nos aos 91 anos

A escritora Zélia Gattai Amado morreu às 16h30 deste sábado (17/05/08), aos 91 anos, em Salvador, devido a uma parada cardio-respiratória. Gattai estava internada desde o dia 17/4, quando passou por uma cirurgia de desobstrução do intestino.
O corpo será velado até às 16h30 de domingo no cemitério Jardim da Saudade, no bairro de Brotas, Salvador, e depois será cremado em cerimônia reservada para a família. As cinzas de Zélia Gattai serão espalhadas pelo jardim da Casa do Rio Vermelho, em Salvador, assim como ocorreu na ocasião da morte de seu marido, o escritor Jorge Amado, em 2001.

Zélia Gattai era viúva do escritor Jorge Amado (1912 – 2001). No ano da morte do marido, Zélia foi eleita membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), para cadeira anteriormente ocupada por Amado, que teve Machado de Assis como primeiro ocupante e José de Alencar como patrono.

A escritora nasceu em 1916 em São Paulo, onde foi criada. Junto aos pais, imigrantes italianos, participou do movimento anarquista no início do século 20. Aos 20 anos, casou-se com o intelectual e militante comunista Aldo Veiga, com quem teve o filho Luiz Carlos, em 1942.

Zélia conheceu Jorge Amado em 1945, quando ambos trabalhavam pela anistia de presos políticos. A partir de então, Zélia auxiliou o processo de preparação e revisão dos livros do marido. Com o escritor, Zélia teve dois filhos: João Jorge, nascido em 1947, e Paloma, em 1952.

Sua estréia na literatura deu-se apenas em 1979, quando começou a escrever suas memórias. Seu primeiro livro, “Anarquistas, Graças a Deus”, recebeu o Prêmio Paulista de Revelação Literária. Antes disso, em 1963, ela organizou fotobiografia de Amado, intitulada “Reportagem Incompleta”.

Entre suas obras, além das já mencionadas, podem citar-se: “Um Chapéu para Viagem”, 1982 (memórias); “Jardim de Inverno”, 1988 (memórias); “Pipistrelo das Mil Cores”, 1989 (infantil); “Crônica de uma Namorada”, 1995 (romance); “A Casa do Rio Vermelho”, 1999 (memórias); “Vacina de Sapo e Outras Lembranças”, 2005 (memórias).

Anuncios

mayo 18, 2008 - Posted by | Noticias actualidad

Aún no hay comentarios.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: